Dnit não interromperá Ponte do Fandango enquanto recurso não for julgado

Cláusula diz que em caso da paralisação da obra empreiteira tem de seis meses a um ano para retomar os trabalhos

 

O engenheiro superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), João Carlos Tonetto, disse ao vice-prefeito Cleber Cardoso, na tarde desta quarta-feira, que a Ponte do Fandango não será interrompida enquanto não for julgado o recurso interposto pela autarquia para tentar não pagar pela travessia de balsa dos veículos.

O problema é que o cronograma de obras das empresas Trena Engenharia, de Minas Gerais, e a cachoeirense Thor Estruturas metálicas que trabalham na reforma da ponte já está esgotado na parte que pode ser feita sem a interrupção total do tráfego sobre a estrutura.

Além disto, a Trena já notificou o Dnit que há uma cláusula contratual que estabelece que em caso de paralisação da obra a empresa tem um prazo que vai de seis meses a um ano para retomar os trabalhos.

Enquanto isso o Dnit segue trabalhando para deixar os atracadouros nas duas margens do Rio Jacuí em condições para que a balsa possa operar a partir deste final de semana.

TRAVESSIAS GRÁTIS

O empresário Roman Garber, proprietário da Thor, está preocupado com a indefinição por parte do Dnit quanto ao pagamento da balsa. Já estamos trabalhando com a possibilidade de operar com a balsa de forma particular, caso o Dnit consiga derrubar a liminar que obriga a autarquia a arcar com os custos da travessia.

“Só hoje gastamos R$ 12 mil para comprar dois contêineres, trazidos de Porto Alegre, onde funcionarão as guaritas (cabinas) para venda dos bilhetes, além de dois computadores e um software para gerenciar e emitir os tíquetes para os passageiros. Por conta da indefinição do Dnit estamos gastando mais do que o que foi programado inicialmente”, enfatiza Garber.

“Não sabemos direito o que fazer, e de repente tudo ainda pode mudar, é complicado”, reclama ele.

Ele revela que a partir de domingo à tarde a balsa começará a fazer travessias gratuitas para treinamento dos marinheiros contratados para operá-la, e à meia-noite a embarcação começará a operar valendo.

Comentários