Grêmio bate o Defensor e decidirá em casa nas oitavas da Libertadores

Luan marcou o gol da vitória por 1 a 0 e garantiu a liderança do grupo 1

 

O placar foi magro, mas de extrema importância na caminhada pelo tetracampeonato da Copa Libertadores. Com gol de Luan, o Grêmio derrotou por 1 a 0 o uruguaio Defensor e confirmou a primeira colocação do grupo 1 com 14 pontos, um a mais que o Cerro Porteño, que venceu o Monagas por 3 a 2.

O Tricolor deixou o gramado da Arena com a certeza que fará em casa o jogo de volta das oitavas de final, com a segunda melhor campanha da primeira fase e como o time brasileiro com mais vitórias na Libertadores, com 91, contra 90 do São Paulo.

O adversário será conhecido por sorteio no dia 4 de junho. Vai ser um dos segundos colocados. Sem os duelos do final da noite de ontem, Cerro Porteño e os argentinos Racing, Atlético Tucumán e Boca Juniors já estavam garantidos com os segundos lugares.

O jogo
Mais uma vez encarando um adversário na retranca, o Grêmio voltou a encontrar dificuldades para furar o bloqueio adversário.

Nas arquibancadas, a cada tentativa frustrada, o torcedor ficava apreensivo, ainda mais que o Cerro Porteño abriu o placar cedo contra o Monagas e ia deixando o Grêmio em segundo lugar, o que representava decidir longe de casa uma vaga às quartas de final.

Com Marcelo Grohe fazendo apenas uma intervenção, a dúvida era se o Grêmio passaria em branco como nos duelos contra os retrancados Inter e Paraná nos dois últimos jogos pelo Campeonato Brasileiro.

O Defensor só finalizou uma vez, com Cabrera obrigando Marcelo Grohe a fazer a defesa para a zaga afastar o perigo. O Grêmio nem isso conseguiu, teve posse bola, mas não assustou o goleiro Gastón Rodriguez.

Mudança
Com o time jogando pouco, o técnico Renato Portaluppi não demorou a mexer. Lima substituiu Maicosuel aos seis minutos e deu mais movimentação à equipe na etapa final.

A pressão aumentou, mas espaços para a finalização não apareciam. Até os 20, quando Luan recebeu de fora da área e marcou 1 a 0.

Depois do gol, o Defensor se soltou para o ataque, e Rivero mandou uma bola perto da trave. Nos acréscimos, Maicon obrigou o goleiro a fazer grande defesa, mas a vitória da liderança já estava garantida desde a metade da etapa.

Gramado ruim
Na entrevista coletiva, Renato reconheceu que o time não teve uma grande atuação, mas que fez o suficiente pela liderança. “Nem sempre o Grêmio vai fazer grandes partidas, ainda mais como os adversários vêm se comportando”, disse.

O técnico ainda reclamou do responsável pelo gramado da Arena, e disse que providências serão tomadas nos próximos dias para o campo de jogo melhorar.

Com a Libertadores e Copa do Brasil só após a Copa do Mudo, o Tricolor vira a chave para o Brasileirão. Domingo, às 19h, jogará fora de casa contra o Ceará.

Grêmio (1): Marcelo Grohe; Léo Moura, Bressan, Kannemann e Marcelo Oliveira (Paulo Miranda); Maicon, Cícero, Ramiro, Maicosuel (Lima) e Luan; Thonny Anderson (Thaciano). Técnico: Renato Portaluppi.

Defensor (0): Gastón Rodriguez; Mathías Suárez, Nicolás Correa, Maulella e Cougo; Cardacio, Rabuñal (Pablo Lopez), Carrera, Benavidez (Facundo Castro) e Cabrera; e Waterman (Germán Rivero). Técnico: Eduardo Acevedo.
Árbitro: Nicolas Gallo (COL)

 

Comentários