Grêmio derrota o Ceará por 1 a 0 e sobe para quinto no Brasileirão

Everton foi o nome do jogo na vitória com gol de Thonny Anderson

 

O roteiro dos últimos jogos se repetiu neste domingo no Estádio Castelão. O Grêmio pressionou e pouco foi ameaçado. Mas desta vez tinha Everton em campo para vencer o Ceará por 1 a 0, com gol de Thonny Anderson, e subir para a quinta colocação no Campeonato Brasileiro.

Com a vitória após dois empates sem gols contra Inter e Paraná, o Grêmio volta ao pelotão de cima da tabela de classificação. É o quinto colocado, com 12 pontos, dois a menos que o líder Flamengo.

A volta de Everton após duas semanas fora por lesão dava esperança de mais produção ofensiva ao time. O atacante, cearense e torcedor do Fortaleza, precisou de apenas quatro minutos para mandar a bola na trave.

A empolgação inicial foi diminuindo ao longo do primeiro tempo e os times pouco criaram. O Grêmio voltou a assustar de novo só no final, em outro chute de Everton.

Atrapalhado
O segundo tempo começou com confusão da arbitragem. Aos três, o árbitro Wagner Reway marcou pênalti sobre Everton, mas voltou atrás e anotou simulação.

Minutos depois, Everton foi derrubado em cima da linha da grande área por Samuel Xavier, mas o pênalti não foi marcado.

O técnico Renato mexeu no time e promoveu as entradas de Lima e Thaciano. As chances começaram a aparecer, mas o goleiro Everson fez boas defesas.

A mudança que deu certo foi a entrada de Thonny Anderson, graças a Everton. Aos 35, o atacante arrancou em velocidade desde o campo gremista e deu passe para Thonny marcar de cabeça 1 a 0 menos de dois minutos depois de substituir Maicon.

Depois, o Ceará pressionou, mas o Grêmio segurou a vitória. Quarta, o duelo será na Arena, contra o Fluminense, o segundo colocado com um ponto a mais.

Ceará (0): Everson; Samuel xavier, Rafael Pereira (Valdo), Luiz Otávio e Romário; Juninho, Ricardinho (Douglas Coutinho); Wescley, Elton e Felipe Azevedo (Hyuri). Técnico: Jorginho.

Grêmio (1): Marcelo Grohe; Léo Moura (Lima_, Bressan, Kannemann, Cortez; Maicon (Thonny Anderson), Jaílson; Ramiro, Cícero, Everton; André (Thaciano). Técnico: Renato Portaluppi.

Comentários