Luiz Marenco leva o nativismo para a Casa GVC

Show do ícone tradicionalista será gratuito no dia 1º de junho

 

Um dos principais shows que será apresentado no palco da Casa GVC, durante a Fenarroz, é o do cantor nativista Luiz Marenco.

Porto Alegrense, com 53 anos, Marenco cantará gratuitamente para o público a partir das 19h30min do dia 1º de junho (sexta-feira). O show terá a participação dos músicos Aloísio Rochembach, no acordeon e Roberto Borges, no violão e voz.

 

Dispensando grandes apresentações, Marenco tem um grande prestígio pelo público e ostenta estar entre os shows mais requisitados para o estilo no Rio Grande do Sul, tendo bastante aceitação no Paraná e Santa Catarina e também muitas apresentações na Argentina, Uruguai e Paraguai.

 

Entre suas músicas mais famosas, estão “Batendo Água”, “Quando o Verso vem Pras Casas”, “Senhor das Manhãs de Maio” e “Enchendo os Olhos de Campo”, além de muitas outras músicas que ecoam na boca dos fãs e admiradores.

 

Tanto sucesso lhe rendeu dois discos de Ouro e um de Platina, bem como muitos troféus de destaque pelos mais diversos órgãos especializados em música.

 

SAIBA MAIS

Quem é Luiz Marenco

 

Com quase 30 anos de carreira, uma discografia de 25 obras, 23 CDs e 2 DVDs, Luiz Marenco é hoje um dos espetáculos nativistas mais requisitados do sul do Brasil, tendo a consciência de que seu canto está ligado a terra, valores, hábitos e costumes de seu povo.

 

Natural de Porto Alegre/RS, nasceu no dia 22/12/1964. Sua carreira profissional iniciou em 1988, quando começou a participar de festivais, movimento importante para a cultura de nosso estado e que lhe rendeu grandes conquistas em âmbito regional.

 

Seu canto já percorreu vários estados do Brasil, como Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Goiás, Brasília e Tocantins, assim como na China, Argentina, Uruguai e Paraguai fazendo apresentações ao lado Santiago Chalar, Pepe Guerra em espetáculos e gravações e Jorge Nasser (cantores do folclore Uruguaio), além de gravações com Antonio Tarragó Ros e Ramon Ayala da Argentina.

 

HISTÓRIA

 

– 1990 Grava seu primeiro disco ao lado de seu parceiro e amigo Jayme Caetano Braun – “Luiz Marenco canta Jayme Caetano Braun”.

– 1991 O disco “Luiz Marenco canta Jayme Caetano Braun” o leva ao prêmio Sharp, hoje conhecido como Prêmio Tim.

– 1997 Troféu Vitória melhor intérprete do ano.

– 1997 Troféu Vitória melhor música do ano “Quando o Verso Vem Pras Casa”, parceria com Gujo Teixeira.

– 1999 Participa do programa Rio Grande do Sul, um século de história da RBS TV.

– 2001 Prêmio Açorianos de melhor disco do ano “Enchendo os Olhos de Campo” em parceria com  Gujo Teixeira.

– 2002 Movimento Tradicionalista Gaúcho concede o selo de Qualidade, Autenticidade e Tradicionalidade previsto pelo PROJETO ISO TCHÊ para o CD “Luiz Marenco Ao Vivo.

– 2002 Disco de Ouro “De Bota e Bombacha”, com José Claudio Machado.

– 2003 Disco de Ouro “Luiz Marenco – Ao Vivo Duplo”. – 2003 Participa da minissérie da TV Globo “A Casa Das Sete Mulheres”.

– 2004 Disco de Platina “Luiz Marenco – Ao Vivo Duplo”. – 2007 DVD de ouro “Todo o Meu Canto”.

– 2008 Recebe da Radio Gaúcha e Rádio Gaúcha Sat o Troféu Guri.

– 2009 Grava o CD “Sensitivo” com os compositores, Evair Soarez Gomez, Fernando Soares e Juliano Gomes.

– 2010 Grava “Andapago” em pareceria com seu grande amigo Jari Terres

– 2013 Começa a gravar “SUL” uma obra com poemas de Sérgio Carvalho Pereira

– 2015 Lança SUL, seu mais recente trabalho, em 02 de Julho no Theatro São Pedro, Porto Alegre, e começa uma turnê pelos estados do SUL.

– 2015 Considerado melhor cantor do ano por 49% dos leitores do Jornal Diário Gaucho.

– 2016 Recebe a Comenda Medalha Honeyde Bertussi 2016 – Câmara Municipal de Vereadores de Caxias do Sul.

-2017 Grava DVD O Primeiro Canto

Comentários