Metal Box e JA Construções seguem na briga por áreas do porto

PBA Aviation deu entrada na documentação nesta terça-feira

O governo do Estado segue às voltas para tentar comercializar os primeiros oito terrenos colocados à venda no Distrito Industrial Estadual do Porto de Cachoeira do Sul.

Depois de três empresas verem seus projetos rejeitados pelos técnicos do governo estadual, seguem no páreo agora apenas a Metal Box, de Fábio Garim de Oliveira, que atua no ramo de esquadrias metálicas, e a empresa de pequeno porte JA Construções e Incorporações, de Andrea Silva Freitas.

Além destas duas, que já apresentaram suas cartas-consulta e estão em fase de complementação de documentos, nesta terça-feira uma outra empresa cachoeirense interessada deu entrada na documentação: a PBA Aviation, do empresário Pelópidas Bernardi.

CARTAS CONSULTA

Até agora, no total, seis empresas manifestaram formalmente interesse pelos lotes na área industrial do porto entregando cartas-consulta, todas elas cachoeirenses.

As informações são do diretor do Departamento de Ações e Programas Especiais (Dape), Lucídio Inácio Valoni Ávila. O órgão, que pertence à Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect).

Comentários