MPF entra com ação para que Dnit garanta balsa de graça no Rio Jacuí

Pedido liminar foi feito para que motoristas não sejam prejudicados

 

O Ministério Público Federal (MPF) em Santa Cruz do Sul ajuizou uma ação civil pública com um pedido de liminar para que a União e o Dnit custeiem a passagem de balsa para travessia do Rio Jacuí durante a interrupção da Ponte do Fandango em Cachoeira do Sul.

O encaminhamento da ação teve colaboração da promotora de Justiça de Cachoeira, Debora Jaeger Becker, que havia reunido informações e repassados aos procuradores do MPF.

As informações foram divulgadas nesta quinta-feira, pela assessoria de imprensa do MPF. A ação foi encaminhada pelo procurador Carlos Augusto Toniolo Goebel, que havia se reunido há duas semanas com o procurador jurídico de Cachoeira do Sul Lenoel Gonçalves e com representantes da superintendência gaúcha do Dnit.

A reforma do vão central da Ponte do Fandango já iniciou nesta quinta-feira, com a retirada do asfalto e da estrutura de sustentação, no lado direito da pista de rodagem, no sentido Cachoeira Porto Alegre. Quando for retirado o restante do material, previsto para o próximo dia 11 de junho, a Ponte será totalmente interrompida para continuidade do trabalho da Construtora Trena.

Nos últimos dias, o Dnit chegou a acenar em encontros reservados com o deputado federal cachoeirense José Otávio Germano e ao prefeito Sergio Ghignatti, que assumiria os custos do transporte que será feito via balsa. No entanto, até o momento ainda não emitiu uma nota oficial garantindo o transporte gratuito.

Comentários