Paralisação dos caminhoneiros suspende serviços como remoção de pacientes e transporte escolar

Medidas de economia de combustíveis foram tomadas pelo prefeito Sergio Ghignatti na manhã desta quinta-feira

 

Por conta da falta de combustível nos postos da cidade causada pela paralisação dos caminhoneiros o prefeito Sergio Ghignatti determinou na manhã desta quinta-feira a suspensão de serviços que necessitem do uso de diesel ou gasolina.

Somente emergências serão atendidas, como remoção de pacientes para cirurgias em outros municípios. Já o transporte para consultas e exames fora de Cachoeira estão suspensos, serviço que beneficia em média 80 pacientes por dia.

Entre os cortes estão também a manutenção de estradas, e as fiscalizações para emissão de alvarás e transporte escolar nos 12 veículos da Secretaria Municipal de Administração. A suspensão iniciou já nesta quinta-feira. A exceção é o transporte de estudantes, que funcionará até esta sexta-feira.

Na segunda-feira, se os postos permanecerem sem combustíveis o prefeito planeja, no decorrer da semana, suspender as aulas nas 33 escolas da rede municipal de ensino.

“Somos solidários com o movimento dos caminhoneiros, pois o aumento diário nos combustíveis é abusivo”, destacou o prefeito, em reunião com seu secretariado na manhã desta quinta-feira.

Para definir as medidas de economia de combustíveis ele cancelou sua agenda desta manhã, onde um dos compromissos era uma reunião com representantes de escolas de samba para tratar do Carnaval 2019.

Comentários