Retomada a obra na ponte da Ferreira

Atividades foram retomadas depois de paralisação de três semanas

 

Depois de uma paralisação de três semanas, foi retomada nesta quarta-feira a obra de reconstrução da ponte da VRS 809, no distrito de Ferreira, serviço que está sob a responsabilidade da construtora Traçado, de Erechim.

Cinco funcionários estão trabalhando na obra, todos da CZ Fundações, de Chapecó (SC), empresa terceirizada pela Traçado. A equipe fará as fundações que darão suporte para a ponte.

Na tarde desta quinta-feira os funcionários estavam trabalhando na preparação do material que será usado na obra. Para reconstruir a ponte a Traçado cobrou R$ 587 mil, investimento que será custeado pelo governo do estado.

O desvio da ponte interditada foi inaugurado há cerca de um mês e começa a apresentar os primeiros buracos em um trecho de cerca de 20 metros de seus quase 200 metros de extensão.

A quantidade de buracos vem aumentando dia a dia na chamada TransGG, que foi construída como rota provisória enquanto a ponte parcialmente desmoronada é reconstruída.

Mesmo assim o trânsito de veículos segue normal na via que tem mão dupla, é sinalizado e recebeu camadas de pedras compactadas para evitar atoleiros em dias de chuva. A obra foi pega pelo Estado e custou R$ 300 mil.

Comentários