Rodoviários querem 10% de aumento

TNSG aguarda resposta do pedido de reajuste da passagem para só depois analisar proposta da categoria

 

O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Cachoeira do Sul apresentou a pauta de reivindicações decidida em assembleia geral da categoria ao diretor geral da Transporte Nossa Senhora das Graças (TNSG), Rogério Germanos. A empresa é responsável pelos ônibus urbanos.

A proposta dos motoristas e cobradores do transporte coletivo urbano é 5% de reajuste salarial a título de reposição das perdas inflacionárias, mais 5% de aumento real, totalizando 10% de aumento.

Com isto o salário dos motoristas que hoje é R$ 1.530,00 passaria para R$ 1.606.50, e o de cobrador subiria de R$ 957,00 para R$ 1.004,85.

O presidente do sindicato dos rodoviários Aníbal Machado reuniu-se duas vezes nos últimos dias com a direção da empresa para negociar outros itens do dissídio como 10% de aumento na cesta básica, salários em dia e fardamento completo, com calça, camisa e sapato.

“Muitas empresas urbanas dão o fardamento inteiro, porque padroniza os funcionários, dando uma melhor apresentação”, observa Aníbal.

O valor hoje da cesta básica para motoristas é de R$ 150,00, que passaria a R$ 165,00, e a cesta dos cobradores custa R$ 100,00, que subiria para R$ 110,00 conforme a proposta.

AUMENTO CONDICIONADO

Aníbal Machado, que também é presidente do Conselho Municipal de Trânsito, informou que o diretor da TNSG disse que só dará uma resposta para a categoria sobre os pleitos da categoria depois que tiver uma posição oficial do prefeito Sérgio Ghignatti sobre a proposta para aumento das passagens de ônibus, que está sob análise do conselho.

“No momento os técnicos da Prefeitura estão fazendo um estudo que depois será encaminhado para um relator que, por sua vez, emitirá um parecer que depois será discutido e votado pelo conselho”, explica Aníbal. Ele disse que são sete conselheiros.

A TNSG quer 13% de aumento no preço da passagem. Hoje o valor é R$ 3,30, a concessionária do transporte coletivo quer R$ 3,75. A data-base para reajuste da categoria é 1º de julho.

 

Comentários