TransGG fica pronta neste sábado

Reconstrução da meia pista desmoronada iniciará na terça-feira, quando o trânsito será direcionado para o desvio

 

A empreiteira RGS Engenharia calcula que ficará pronto neste sábado o desvio ao lado da ponte da Estrada da Ferreira (VRS 809), na localidade de Passo da Areia, apelidado de TransGG. Com isto, a empresa Traçado, de Erechim, irá interromper o trânsito de veículos na ponte que teve meia pista desmoronada em meados de 2015 para iniciar a sua recuperação já nesta terça-feira.

“Estamos com tudo pronto, só esperando pela liberação do desvio. Nosso engenheiro já está programado dar início ao trabalho em Cachoeira do Sul no dia 8”, projeta Jéferson Couto, diretor da Traçado.

A previsão é que a ponte seja interrompida por cerca de três meses, no máximo. “Nosso prazo é de cinco meses, mas caso não chova muito, imagino que podemos aprontar a reconstrução da ponte em menos de três meses”, completa Couto.

Enquanto isso o fluxo de veículos na VRS 809 será pelo desvio. A obra foi realizada a pedido da Prefeitura e da comunidade que seria afetada, para evitar a rota alternativa inicialmente planejada pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), que seria via BR 153 pela estrada de Rincão dos Kiefer, rota que além de estreita e com problemas de atoleiros, aumentaria a distância em cerca de 12 quilômetros.

A TODO VAPOR

Nesta quarta-feira era intenso o trabalho da empreiteira RGS Engenharia na construção da TransGG. Havia cinco operários trabalhando no local, com apoio de três caçambas, um trator de esteira, e uma retroescavadeira hidráulica de esteira.

Conforme Lúcio dos Santos Silva, encarregado pela RGS de coordenar o serviço, para formar a base do desvio foram trazidas 110 caçambas com restos de pedras de detonação, extraídas de uma pedreira que fica no interior do Município de Novo Cabrais.

A retroescavadeira trabalha na colocação de 60 tubos de concreto, medindo 1,80 metro de diâmetro, que serão dispostos em três fileiras sobre o Arroio Passo da Areia, para permitir o escoamento da água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *