TransGG recebeu operação de tapa-buraco

Reconstrução da ponte está em fase de fundações

 

Enquanto a empresa Traçado, de Erechim, recém deu início ao trabalho de reconstrução da ponte da VRS 809, no distrito de Ferreira, uma operação de tapa-buracos já foi necessária no desvio por onde passam os veículos durante a obra.

Chamada de TransGG, a estrada provisória foi patrolada pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) para amenizar a formação de crateras.

O desvio tem cerca de 20 metros de extensão, mão dupla, é sinalizado e recebeu camadas de pedras compactadas para evitar atoleiros em dias de chuva. O serviço foi pego pelo governo e Estado e custou R$ 300 mil.

A reconstrução da ponte começou há cerca de duas semanas e deve ser concluída dentro de três meses, conforme o cronograma da obra. Na tarde desta quarta-feira oito funcionários trabalhavam nas etapas de drenagem e fundações que darão suporte para a ponte.

A equipe é da CZ Fundações, de Chapecó (SC), empresa terceirizada da Traçado. A reconstrução da ponte custará R$ 587 mil, investimento custeado pelo Estado.

Comentários